Salada de maionese de abacate com lentilhas germinadas – por Renata Faria

Oi gente,

Hoje vamos fazer uma receita de maionese de abacate com lentilhas germinadas para uma super salada cheia de vitalidade. Mas antes, gostaria de contar um pouco mais sobre os benefícios da alimentação viva pra vocês.

Nesse tipo de alimentação nós procuramos consumir alimentos crus, frescos, orgânicos, integrais, maduros e muitas sementes germinadas, ou seja, o alimento no ápice de sua energia vital. Já a dieta convencional ocidental é baseada em uma quantida grande de alimentos industrializados, refinados, super processados, a maioria cheios de conservantes, cozidos e por isso sem praticamente nenhuma vitalidade. O que acontece é que ao ingerimos esses alimentos modificados, o nosso organismo precisa produzir mais enzimas digestivas, pois os processos de cozimento e a industrialização dos mesmos, faz com que não existam mais suas enzimas naturais, gastando muita energia, pela falta de vitalidade, acabamos ao final da digestão gastando mais energia do que recebendo.
Para complicar, o nosso organismo, na intenção de obter mais energia, pede um doce, alimento rico em carboidratos que serão transformados em glicose, fonte rápida de energia para o corpo. Mas o tal doce, também é rico em refinados e pobre em enzimas, e assim utilizará mais da nossa energia para ser digerido, em um cálculo onde estamos sempre perdendo ao invés de ganhar.
O problema é que essa falta constante de energia pode gerar doenças, pois o corpo não está conseguindo energia o bastante para se desintoxicar e se manter saudável. Quando mudamos nossos hábitos alimentares, consumindo mais alimentos crus e integrais, percebemos logo uma grande diferença. Aquela alergia que não curava nunca, em alguns dias você nem se lembra mais dela, as dores articulares somem, aquela dor de cabeça do nada , não dá mais sinal, contribui também para uma melhora na qualidade do sono, nossos pensamentos ficam mais leves, melhora até o odor do corpo e o resultado principal é o fortalecimento do sistema imunológico, aumento da energia vital, dentre muitos benefícios que sentimos ao mudarmos nossos hábitos para uma alimentação consciente.
Vamos preparar um delicioso prato vivo?

Nos posts anteriores ensinei a germinar sementes de girassol com casca e sementes de girassol sem casca. Cada semente tem seu jeitinho próprio de germinar!!

Hoje nossa receita tem como ingrediente principal a semente de lentilha.

A lentilha é uma leguminosa, super nutritiva, riquíssima em vitaminas do complexo B, e em sais minerais, principalmente em ferro, possuem alto teor de fibras e proteína, pouquíssima gordura e pouco calórica.
Passo a passo para a germinação:
1- Coloque uma colher de sopa (por pessoa) de sementes de lentilhas em um pote de vidro bem limpo, cubra com um filó preso por um elástico.

2- lave bem as sementes, encha o pote de água, mexa bem e jogue a água fora, repita esse processo 5x.

3- deixe as sementes de molho na agua filtrada por 8 a 12h.

Sementes de lentilhas de molho. Foto: arquivo pessoal.

4- lave – as bem novamente repetindo todo o passo 2. A última lavada tem que ser com água filtrada. Escorra a água e deixe o pote inclinado no escorredor de pratos para que escorra o excesso de água e fique recebendo ar por mais 8 a 12h.


5- repita o passo 2 novamente e observe se já está saindo uma pontinha branca, da raizinha crescendo. O tempo de germinação da semente dependo do clima, em climas quentes germina em menos tempo, no frio demora um pouco mais. Se ainda não tiver germinando, repita o passo 4 todo novamente e fique observando.
É importante que observemos se pelo menos 80% das sementes germinaram. Se esta remessa de sementes não está boa para o consumo, pode estar velha, mofada. Não consuma!! Descarte sempre as sementes que não germinaram.

Quando as sementes tiverem germinadas, o ideal é que tiremos a casca das lentilhas, para evitar excesso de fibras. Na alimentação convencional nos preocupamos em adicionar fibras a nossas refeições, pois ela é muito pobre em fibras, já na alimentação viva, temos que nos preocupar com o excesso, pois os ingredientes já são todos integrais .Fibra em excesso , diminui a absorção de nutrientes e pode causar problemas intestinais. Nada em excesso é legal!!
Técnica para descascar as sementes do Terrapia:
Coloque as sementes em um pote grande e encha de água . Com as mãos vá apertando levemente as sementes uma contra as outras. Assim as cascas vão soltando. Faça movimentos circulares movimentando a água e as cascas que irão subir para superfície e então derrame a água com as cascas junto em uma peneira e jogue fora. Vá repetindo esse processo até pelo menos 80% das sementes estiverem sem casca. Depois escorra as sementes em uma peneira e estará pronta!

Receita da super salada de maionese de abacate com lentilhas germinadas. (Receita do Projeto Terrapia da FIOCRUZ).

Salada de maionese de abacate com lentilhas germinadas. Foto: arquivo pessoal.

Ingredientes para 2 pessoas:

– 4 folhas de alface crespa ou de sua preferência

– 1 abacate maduro

– 1/2 limão

– 1/2 cebola média

– 1/2 batata yacon, ou batata doce ou maçã.

– 1/2 chuchu

– 1 cenoura média

– cheiro verde a gosto, opcional

– 2 colheres de sopa de lentilhas germinadas.

– sal rosa (sal do himalaya) ou sal marinho, a gosto.
Preparo: Corte a cebola, a batata, o chuchu e a cenoura em quadradinhos bem pequeninos, ou rale no ralador nos furos maiores, ou ainda processe separadamente cada uma no processador com cuidado para não tritura-los demais, corte o cheiro verde e acrescente, misture todos em um pote grande de vidro, extrema o limão, misture bem tudo e reserve.

Pegue o abacate, destaque e coloque em pedaços no liqüidificador com algumas gotas de limão para ele não oxidar e escurecer, e bata bem até que forme um creme. Não acrescente água.

Acrescente o creme de abacate aos legumes e misture bem.

Em um pirex fundo coloque os alfaces arrumados, acrescente a mistura de tudo e por cima jogue as sementinhas de lentilha germinadas e pronto !! Um lindo prato delicioso, super nutritivo e com muita vitalidade !! As sementes germinadas possuem um sabor mais suave e mais agradável !! Se você já gosta de lentilha cozida vai amar ela germinad e quem não gosta ou nunca experimentou lentilha na vida, vale a pena experimentar!!

Espero que gostem!

Até semana que vem!
Beijo

Renata Faria

Instagram: @renatafariaf

O Poder da Germinação – por Renata Faria

image1 (18)

Você ja ouviu falar em energia vital? É uma energia que está presente na natureza, na água,  na terra, no ar e no sol. É o que mantém a vida de todos os seres vivos. Nosso espírito precisa se alimentar dessa energia através da respiração, do contato com a natureza e da ingestão de alimentos naturais que receberam toda essa energia da água, do ar, da própria terra e do sol.

A partir do momento que uma fruta, por exemplo, é retirada da árvore, ela começa a perder essa energia, então para obtermos essa energia com seu maior potencial, quanto mais fresco consumirmos o alimento melhor.
Seguindo deste princípio, os praticantes da alimentação viva, além de não cozinhar os alimentos, também evitam o uso da geladeira, pois o resfriamento pode prolongar o prazo de validade do alimento, porém o tempo de armazenamento diminui sua vitalidade.
O processo de germinação funciona da seguinte forma: as sementes antes de serem germinadas, estão em seu estado latente, sem energia de vida e possuem a presença de fitatos, que são seu sistema de proteção natural, usados por elas mesmas para evitar a deterioração até o momento adequado para  germinar e gerar vida. A presença desses fitatos , inibem a absorção de alguns minerais pelo nosso organismo, como o cálcio e o ferro. Ao colocarmos as sementes de molho em água,  elas absorvem essa água e começam então o processo de germinação, de crescimento do embrião e assim ela começa a utilizar também suas reservas de gorduras para gerar energia e se desenvolver, eliminando assim esses fitatos. No final da germinação , essa semente tem suas calorias reduzidas, um aumento muito importante de seus nutrientes entre 300% e 1.500%! Ainda contém muitas enzimas que facilitam o processo digestivo do nosso corpo e com maior potencial de vitalidade, perfeita para o consumo.
Resumindo , a germinação nos possibilita evitar o que as sementes possam ter de pior e potencializam o que elas tem de melhor. A germinação é a fase mais rica em energia do alimento, possuindo seu potencial máximo de energia vital.
Aprender a germinar as sementes é o primeiro passo no caminho em busca de uma alimentação rica em energia vital. Ao germinarmos estamos participando desse lindo processo gerador de vida. Essa prática nos possibilita estar em contato com a natureza e a aprender com ela. É muito importante observar as sementes nesse processo e com o tempo , entender suas necessidades. Cada semente tem seu tempo, sua “personalidade”. A temperatura  do ambiente também vai interferir no tempo de germinação das sementes.
Na semana passada ensinei o passo a passo da semente de girassol com casca, ideal para ser consumidas em sucos, ou caldos que serão coados, pois sua casca é dura não sendo muito bem digerida.
Hoje vou apresentar para vocês a semente de girassol sem casca.
image1 (17)
Semente de girassol sem casca. Foto: arquivo pessoal.

As sementes de girassol sem casca encontramos para vender em casas de produtos naturais e são super fáceis de germinar. Apesar de não ter tanta energia vital quanto as sementes com casca, possuem ainda muita energia e quando colocadas de molho na água, iniciam o processo de germinação.

image4
Germinacao das sementes de girassol sem casca. Foto: arquivo pessoal.
Vamos germinar?
Coloque uma porção de sementes em um pote de vidro, com um filo e elástico em volta, só para facilitar a lavagem, mas se não tiver filó e elástico, pode lavá-las na peneira e depois colocá-las em um pote de vidro, cubra com água filtrada e deixe-as de molho cerca de 6 a 12horas. Cuidado para não encher demais o pote de sementes, deixe pelo menos uns 3 dedos abaixo, pois elas irão inchar ao absorverem a água. Após esse tempo, é só lavar novamente e estão super prontas para o consumo. São deliciosas temperadas nas saladas verdes, por cima das saladas de frutas, batidas em vitaminas de frutas e em diversos pratos culinários. Vão dar sabor e vida para seus alimentos. Experimentem!! Tenho certeza que vão amar!!
image1 (19)
Salada, cookies e queijo vivos! Foto: arquivo pessoal.

Semana que vem tem mais dicas e receitinhas vivas para vocês!!

image2 (5)
Banana amassada com sementes de girassol germinadas,  outras sementes e oleaginosas. Foto: arquivo pessoal.
Namaste!
Renata Faria
Me siga no Instagram: @renatafariaf

Alimentação Viva = Energia Vital – por Renata Faria

Olá,

Eu sou a Renata Faria e primeiramente gostaria de agradecer à Myra , pelo convite para ser uma Colaboradora do Blog Myra Pilates.

Eu sempre busquei levar um estilo de vida saudável, fui atleta a vida inteira e me formei em Educação Física. Juntamente com esse estilo de vida,  a minha alimentaçāo também sempre foi prioridade. Apesar de viver no meio do esporte e da academia, nunca me rendi aos suplementos alimentares. 

Para suprir a demanda enérgica que meu organismo precisava para a prática de mais de 3 horas diárias de atividades físicas intensas, comia muitas frutas( banana com aveia e eu eram a mesma pessoa) sementes e castanhas sempre presentes ( mas não germinadas pois ainda não conhecia a alimentação viva), iogurtes, muita vitamina de banana com aveia e leite, sanduíches “naturais” de atum e muito leite!! Eram esses alimentos que eu achava que eram os mais saudáveis para o meu organismo. Hoje eu sei o quanto muitas comidas que antes achava saudáveis e nutritivas,  na verdade consomem mais minha energia para serem metabolizadas e digeridas do que produzem.

Assim que eu conheci a Alimentação Viva eu fiquei um pouco surpresa e encantada!! São muitas as receitas vivas deliciosas, totalmente naturais e cruas, feitas com ingredientes integrais, preservando sua forma original com todos seus nutrientes, fibras e enzimas!! São a presença das enzimas nos alimentos crus que os diferenciam dos alimentos cozidos.

 

Essas enzimas dos alimentos nos ajudam muito no processo digestivo dos mesmos, diminuindo o gasto energético do processo digestivo. Quando cozinhamos os alimentos em elevadas temperaturas (acima de 40 graus), além de diminuir muito suas vitaminas, as enzimas tambem sāo destruídas , fazendo com que nosso corpo tenha que produzir ainda mais , para digerir o que comemos.

Vocês já ouviram falar da Alimentação Viva?


Quem pratica alimentação viva se alimenta de alimentos crus, frutas e verduras frescas e de preferência orgânicas, castanhas hidratadas, sementes germinadas e brotos, que são alimentos ricos em energia vital, ricos em vida, fermentados e desidratados. Futuramente falarei melhor sobre os benefícios e a classificação energética desses alimentos.

image1 (12)
Essa prática vai além do que comemos é na verdade,  um estilo de viver, voltado para simplicidade, em interação profunda com a vida e a natureza, ao optar pela prática da alimentação na qual produzimos parte do alimento que comemos, exigindo de nós , um tempo em contato com a natureza.

Vamos começar germinando a semente de girassol! 

Você poderá fazer uso dela em várias receitas( fica maravilhosa no suco verde) e você começa a ter contato com o alimento vivo adicionando um pouco de energia vital no seu dia a dia!! 


Passo a passo de como germinar as sementes de girassol:

image1 (7)

image1 (11)


A : compre sementes de girassol com casca. Encontra em lojas de produtos naturais ou em pets , são as mesmas sementes que papagaio e hamsters comem.


B : coloque uma mão cheia de sementes em um pote de vidro, com um filó e um elástico para facilitar as lavagens das sementes, como mostra a foto 1.


C : lave bem as sementes de preferência com água filtrada. Coloque água, mexa bem e jogue fora, pelo menos 5x.


D : deixe as sementes de molho em água filtrada de 8h a 12h, como mostra a foto 3.


E : descarte a água, lave bem novamente e deixe o vidro com as semente úmidas, em um local inclinado 45°, de forma que entre ar e escorra o excesso de água, como mostra a foto 4. Deixar em abrigo da luz solar por mais 8h.


F : repetir todo o 5 passo e observar se já não começou a germinar, saindo a cabecinha branquinha, o comecinho da raiz crescendo como mostra a foto 5 e estará pronta para bater e fazer um delicioso suco com a energia da natureza, nossa mãe Terra. 

Agora vamos a receita do SUCO VIVO:

foto


– 2 maçãs fujis sem sementes,
– 15 folhas de hortelã
– 1 folha pequena de chicória
– 1 folha pequena de couve sem o talo ou outra folha de sua preferência
– 1/2 pepino
– 1 punhado de sementes de girassol germinadas.


Modo de fazer: corte as maçãs em pedaços pequenos, coloque-as dentro do liquidificador e comece a bater, usando o pepino como pilão para ajustar na medida que vai batendo. Acrescente as folhas picadas e as sementes de girassol germinadas, e por ultimo acrescente o que falta do pepino. Não acrescente água, só se achar muito necessário. Coe tudo em um coador de pano e aproveite esse suco cheio de vida!

image1 (9)

Quem tiver alguma dúvida é só deixar um comentário que terei o maior prazer em responder.

Até semana que vem com mais energia vital!

Gratidāo!

Renata 

Me siga no Instagram: @renafariaf