Diabetes Mellitus Tipo 2 por Dra Pollyana Aoki

 
Hoje vamos falar de um tipo de Diabetes Mellitus: o Diabetes tipo 2, que pode ser fatal se não tratada adequadamente. Essa doença afeta um grande número de pessoas no mundo inteiro e o mais preocupante é que muitas delas ainda não foram diagnosticadas.
O diabetes tipo 2 é uma doença crônica que afeta a forma como o corpo metaboliza a glicose, nossa principal fonte de energia. No paciente com diabetes tipo 2 há uma combinação da resistência aos efeitos da insulina (hormônio que regula a entrada de açúcar nas células) e uma inadequada resposta da secreção compensatória desse hormônio para manter um nível de glicose normal. O mais comum na rotina do consultório é o paciente apresentar um quadro de muitos anos de hiperglicemia (glicose alta) e evoluir para o Diabetes tipo 2. Esse quadro que antecede o surgimento da doença já causou vários danos no organismo, mesmo não apresentando sintomas clínicos. O diagnosticado da Hiperglicemia é feito através de exames de sangue, principalmente a glicemia em jejum.
Qualquer pessoa pode ter Diabetes tipo 2, mas separei alguns fatores que tem maior risco de desenvolver a doença:
• Substituição dos bons hábitos alimentares tradicionais pelo aumento do consumo de gorduras saturadas, alimentação pobre em fibras, consumo elevado de produtos industrializados (ultraprocessados), dieta rica em açúcar e calorias vazias. Normalmente esses maus hábitos tem início na INFÂNCIA.

• Consumo elevado de álcool

• Obesidade e sobrepeso

• Apresentar gordura abdominal (que falei em um post anterior)

• Sedentarismo

• Stress

• Diabetes gestacional anterior

• Histórico familiar (parente de primeiro grau com Diabetes Mellitus)

• Hiperglicemia ou Pré-diabetes

• Nível baixo de colesterol HDL

• Triglicerídeos elevados

• Hipertensão arterial

• Síndrome de ovários policísticos

• Histórico de doença vascular

  

Foto: internet
 E os sintomas mais comuns associados ao Diabetes tipo 2 são

• Fadiga

• Urinar frequentemente (principalmente durante a noite)

• Aumento da sede

• Perda de peso

• Infecções frequentes

• Dificuldade na cicatrização

• Visão turva

• Disfunção erétil (impotência)

 
Normalmente para os pacientes com Diabetes tipo 2, não prescrevemos uma dieta de exclusão e sim priorizamos a qualidade e o baixo índice glicêmico dos alimentos que compõem as suas refeições e o fracionamento das mesmas. A quantidade de gordura saturada na dieta deve ser mínima. Uma dieta de baixo índice glicêmico inclui alimentos como farinha de trigo integral, aveia, frutas, legumes, grãos e vegetais no lugar de açúcar refinado, arroz e farinhas brancas, refrigerantes e batata. Isso leva a uma melhora nos níveis de colesterol e triglicerídeos, diminuindo também a sensação de fome.

Foto: internet

O endocrinologista é o médico que diagnostica e acompanha os pacientes portadores de Diabetes tipo 2 e o nutricionista estará corrigindo os erros alimentares, elaborando o plano alimentar, avaliando e acompanhando a evolução do tratamento.

 

Foto: internet
 
Até semana que vem!

Beijos

Polly Aoki
IG: @nutri_pollyaoki

2 comentários em “Diabetes Mellitus Tipo 2 por Dra Pollyana Aoki

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s