Idade Cronológica X Biológica – Por Dr Cyro Hirano

Qual é a sua idade?

Você sabe quantos anos você tem de verdade?

  
Não estou me referindo a sua data de nascimento. Essa é a sua idade cronológica (tempo) , essa é a que você foi registrado no cartório, porém a mais importante é a sua idade biológica (vida), que tem a ver com a funcionalidade e conservação do seu organismo e sofre uma influência dos seus hábitos e os cuidados que você teve com sua saúde ao longo da sua existencia.

Envelhecer é inevitável, este processo inicia no momento do nascimento e sofre inúmeras influências, das quais muitas podemos modificar para envelhecer melhor.

Atenção, ser jovem não significa que você seja saudável e ser idoso não significa que seja doente.

A idade cronológica está relacionada simplesmente ao tempo de vida que uma pessoa possui. Já a biológica está relacionada ao envelhecimento das células que está diretamente relacionado com os seus hábitos.

Uma coisa que nem todos sabem, é que um médico pode mensurar essa sua idade biológica.
Para isto devem ser realizados exames e testes como:

    • Exames laboratoriais avaliando a bioquímica do sangue, perfil hormonal, índice de Atividade Inflamatória.
    • Exames físicos da sua pressão arterial, circunferência abdominal, percentual de gordura, e resistência muscular.
    • Avaliação nutricional da sua dieta e índice glicêmico.

    O médico assim pode analisar os fatores de envelhecimento e sua relevância no estado geral de saúde e a sua idade biológica.
    A genética pode definir seu corpo até por volta de 20 anos de idade, antes considerada pouco provável de ser modificada, hoje está bem claro que seu estilo de vida a influenciam e muito.

    O chamado envelhecimento natural provoca muitas mudanças, influenciadas diretamente por seus hábitos de vida, de quanto e como é seu sono, da prática ou não de exercícios físicos regulares, olha a importância do pilates, de como você administra seu equilíbrio emocional, do que você come e bebe, do seu trabalho, do seu lazer e do seu nível de estresse.

    Até 50 anos atrás, a herança genética era o fator preponderante na determinação de doenças futuras, pois as pessoas mesmo de diferentes tipos de classes sociais, tinham um estilo de vida parecido, alimentavam-se e tinham o mesmo nível de grau em atividade física.

    Hoje, entretanto, as heranças genéticas não são mais do que 30% responsáveis pela determinação da idade biológica, e sim o estilo de vida, que corresponde a 60%. A idade cronológica é um parâmetro considerado ultrapassado, e que não pode mais ser utilizado de forma isolada para definir se alguém é mais ou menos saudável ou se está mais ou menos propenso a desenvolver certas doenças.

    Já que é impossível parar o tempo,uma vez identificada a velocidade com que aquela pessoa está envelhecendo, e que funções orgânicas estão mais comprometidas por este processo, possamos aplicar terapias que podem “atrasar” o relógio biológico humano, e desacelerar substancialmente o envelhecimento, além de melhorar a sua capacidade funcional.

    Independente do aumento populacional no planeta os casos comprovados de doenças progressivas e degenerativas aumentaram significativamente tais como: câncer, diabetes, Parkinson, demências precoces, etc. E as menos progressivas mas degenerativas como: obesidade, depressão, infarto, obesidade, alergias, artrose, etc também.

    Ao apostarmos em manter o indivíduo saudável através de ações preventivas, estamos minimizando as chances de desenvolver essas doenças, melhorando de forma expressiva a qualidade de vida e atingindo o objetivo maior da medicina antienvelhecimento e da longevidade, que é permitir não só uma vida longa, mas também produtiva, saudável e feliz!

      
    Feliz Ano Novo!
    Vida longa!
    Dr. Cyro Hirano

    (Instagram: @cyrohirano, @cdclinicadermatologica)
    -Não possui nenhum conflito de interesse com a indústria farmacêutica ou de equipamentos.

    – As fotos deste post possuem somente caráter ilustrativo.

    – Os resultados de qualquer tratamento podem variar de acordo com a resposta individual.

    – As opiniões aqui contidas podem divergir das de outros profissionais da área, e essas informações não podem ser usadas legalmente contra terceiros, como evidência de falhas ou enganos de outros profissionais.

    Lembrando que estamos aqui para informar e que um post não substitui uma consulta médica.

    Outubro Rosa – Por Dr Cyro Hirano

    Você com certeza ja ouviu falar desse movimento. Ele é comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e estimula a participação da população.

    O câncer de mama é o mais comum entre as mulheres segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), são mais de 57 mil novos casos estimados no Brasil em 2014.

    Na maioria dos casos de câncer de mama, não há uma causa específica. Há alguns fatores que estão associados ao aumento do risco de desenvolver a doença. A própria idade é um deles, pois a chance aumenta na medida em que se envelhece.

    Menarca precoce, menopausa tardia, nuliparidade (não ter filhos), primeiro filho em idade avançada, não amamentação e uso de terapia de reposição hormonal são fatores associados ao risco. Consumo excessivo de álcool, obesidade na pós-menopausa e sedentarismo também. Os fatores hereditários são responsáveis por menos de 10% dos cânceres de mama. O risco é maior quando os parentes acometidos são de primeiro grau (pai, mãe, irmãos, filhos).

    O câncer de mama em homens é raro. Porém ele existe e estima-se que, do total de casos da doença, apenas 0,8% a 1% ocorram em pessoas do sexo masculino.

    O movimento Outubro Rosa começou nos Estados Unidos, onde vários Estados tinham ações isoladas referente ao câncer de mama e ou mamografia no mês de outubro, posteriormente com a aprovação do Congresso Americano o mês de Outubro se tornou o mês nacional (americano) de prevenção do câncer de mama.

    Em 1997, entidades das cidades de Yuba e Lodi nos Estados Unidos, começaram efetivamente a comemorar e a realizar ações voltadas a prevenção do câncer de mama, denominando como Outubro Rosa. Todas ações eram e são até hoje direcionadas a conscientização da prevenção pelo diagnóstico precoce. Para sensibilizar a população inicialmente as cidades se enfeitavam com os laços rosas, principalmente nos locais públicos, depois surgiram outras ações como corridas, desfile de modas com sobreviventes (de câncer de mama), partidas de boliche e etc. (www.pink-october.org).

    A ação de iluminar de rosa monumentos, prédios públicos, pontes, teatros e etc. surgiu posteriormente, e não há uma informação oficial, de como, quando e onde foi efetuada a primeira iluminação. O importante é que foi uma forma prática para que o Outubro Rosa tivesse uma expansão cada vez mais abrangente para a população e que, principalmente, pudesse ser replicada em qualquer lugar, bastando apenas adequar a iluminação já existente.

    No Brasil começou em 2008 iluminando o Congresso Nacional, o Jardim Botânico e o Cristo Redentor.
      

    A popularidade do Outubro Rosa alcançou o mundo motivando e unindo diversos povos em em torno de uma causa tão nobre. Isso faz que a iluminação em rosa assuma importante papel, pois tornou-se uma leitura visual, compreendida em qualquer lugar no mundo.
    Quando câncer de mama é diagnosticado precocemente, há até 95% de chance de cura.

    Por isso, é importante que toda mulher de 40 a 69 anos faça mamografia a cada dois anos.

    Se você não está nessa faixa etária, informe seus familiares, amigas e conhecidos para conscientizar essa prática simples e que salva milhares de vidas!

    O importante é, na realidade, lembrar deste assunto sério também nos outros 12 meses do ano, já que a doença é implacável e se faz presente não só no mês de outubro. No entanto, este mês é representativo para a causa, tornando-se especial.

    Vamos espalhar esse movimento lindo?

      

     

    Dr. Cyro Hirano
    (Instagram: @cyrohirano, @cdclinicadermatologica)

    -Não possui nenhum conflito de interesse com a indústria farmacêutica ou de equipamentos.

    – As fotos deste post possuem somente caráter ilustrativo.

    – Os resultados de qualquer tratamento podem variar de acordo com a resposta individual.

    – As opiniões aqui contidas podem divergir das de outros profissionais da área, e essas informações não podem ser usadas legalmente contra terceiros, como evidência de falhas ou enganos de outros profissionais.

    – Lembrando que estamos aqui para informar e que um post não substitui uma consulta médica.

    Tomar colágeno funciona? – por Dr Cyro Hirano

    Essa é uma dúvida frequente dos meus pacientes e esse mito do colágeno hidrolisado funcionar não é de hoje.

    Com a promessa de firmar a pele e até amenizar a fome, até então só era encontrada em cápsulas, sachês e balas manipuladas.

      
    E para acompanhar essa procura, as opções de produtos prontos com colágeno hidrolisado também aumentaram bastante.

    É só dar uma olhada nas prateleiras: além de balas e chocolates, hoje ele pode ser encontrado em águas aromatizadas, shakes, barrinha de cereais, granolas e até em chás!

    O colágeno é um dos principais componentes da pele. Ele fica na derme, camada que da sustentação e sua perda gradativa, traz como uma das consequências, a flacidez .

    O colágeno tem desgaste ao longo do tempo e esta degradação pode ser genética, acelerado por radicais livres, por causa da má alimentação, exposição ao sol em excesso, poluição, tabagismo, uso de álcool, estresse, poucas horas de sono e envelhecimento com seu declínio hormonal.

    Por isso, vale ressaltar que o uso dos suplementos não funciona isoladamente. Por exemplo, a pessoa que toma o colágeno não terá a pele firme se continuar estressada, fumando, tomando sol e comendo mal, ele não é uma fórmula milagrosa.

    A falta de aminoácidos, vitaminas, minerais e antioxidantes, todos absolutamente necessários para formar o colágeno, também afetam a sua produção por vezes ainda na juventude da pessoa.

    Pesquisas mostram que, a partir dos 30 anos, mesmo com uma alimentação balanceada, há uma perda anual em torno de 1%.

    Dos 50 anos em diante, a produção de colágeno pode cair para apenas 35%, em média. A medida que envelhecemos, a capacidade da pele para substituir o colágeno danificado diminui, de modo que o colágeno se concentra com menor qualidade e menor qualidade ao longo do tempo.
    É por esse motivo que alguns dermatologistas, nutricionistas,e nutrólogos consideram a suplementação com o colágeno hidrolisado importante a partir dos 30 anos e essencial depois dos 50.

    Porém é um assunto controverso, e ainda não há um consenso!
    Durante o encontro do American College of Sports Medicine, em Indianápolis, nos Estados Unidos, em 2006, a apresentação de um estudo alemão com 100 atletas, de 15 a 80 anos, mostrou que o consumo de colágeno hidrolisado trazia uma melhora importante nas suas articulações. Após 12 semanas consumindo 10 gramas do suplemento por dia, 79% dos participantes apresentaram maior mobilidade dos joelhos e dos quadris. A maioria relatou menos dor nessas articulações ao realizar exercícios de esforço e ao subir escada. Uma parte dos atletas também teve menos desconforto nos ombros.

    Acho um bom fundamento para o uso entre os “pilateiros” aqui do blog. Até a Sociedade Brasileira de Reumatologia reconhece os benefícios do colágeno para pacientes com artrose, já que a proteína pode melhorar a cartilagem dessas pessoas que estão, principalmente, na fase inicial da doença.

      
    Extraído do osso e da cartilagem do boi, o colágeno presente nos suplementos deve ser hidrolisado, ou seja, passar pelo processo de hidrólise (quebra pela água das moléculas de proteína) para que possa ser absorvido facilmente pelo organismo.

    Nesse formato, ele é considerado um alimento pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pelo FDA nos EUA.

    Ainda há poucas evidências científicas sobre o assunto, não porque o colágeno não tem valor, mas porque a maioria dos produtos (aquele pó que você compra na loja de produtos naturais), ele não consegue ser replicado!

    Por isso comer colágeno não se traduz em mais colágeno na pele.
    Suplementos com silícios (como o “exynutriment”), associados a antioxidantes podem melhorar a saúde da pele e suas articulações.

    Porém, antes de sair tomando qualquer coisa que diz que contém colágeno, é importante sempre procurar orientação do seu médico ou nutricionista.

    Saúde!

    Dr. Cyro Hirano

    (Instagram: @cyrohirano, @cdclinicadermatologica)

    -Não possui nenhum conflito de interesse com a indústria farmacêutica ou de equipamentos.

    – As fotos deste post possuem somente caráter ilustrativo.

    – Os resultados de qualquer tratamento podem variar de acordo com a resposta individual.

    – As opiniões aqui contidas podem divergir das de outros profissionais da área, e essas informações não podem ser usadas legalmente contra terceiros, como evidência de falhas ou enganos de outros profissionais.

    Lembrando que estamos aqui para informar e que um post não substitui uma consulta médica.

    Sono para o seu treino – Por Dr Cyro Hirano

    Não adianta fazer pilates todos os dias da semana, e ter a melhor dieta do mundo, se você não dorme bem!

    Se você procura mais qualidade de vida, e um melhor resultado no seu corpo, o sono é um ponto fundamental.

    Não só porque ele vai renovar as nossas energias, mas também porque os hormônios que são liberados durante este período são muito importantes para que todo o esforço feito durante o seu treino seja devidamente recompensado a noite.

    Na fase de “catabolismo” o consumo e o gasto de energia, feito nas academias e nas aulas de pilates, vão “estressar” a musculatura durante o exercício, o que é basicamente o responsável pelo ganho de massa muscular e pela perda de gordura.

    Mas esta reconstrução muscular não ocorre durante o intervalo da série do treino, mas sim no seu descanso!
    Seja qual for o período de sono que te deixa renovado (geralmente de 6h a 8h para adultos), é extremamente necessário que você tenha uma noite de sono de qualidade, pois seu corpo precisa deste repouso para recompor funções orgânicas e neurológicas.

    É isso que consiste a fase “anabólica”. O corpo recupera esta energia gasta durante o exercício físico e regenera as fibras desgastadas, além de repor as células perdidas e reconstruir tecidos. Já sabemos que durante as fases do sono, hormônios como o HGH (do crescimento), a leptina (saciedade) e a testosterona são produzidos, portanto, é importante que as pessoas que se exercitam muito durmam muito bem.
    Sabemos também que a falta de leptina nos faz ter menos saciedade, ou seja, fazer uma alimentação adequada fica ainda mais difícil sem uma boa noite de descanso.

    Além de ser fundamental na recuperação muscular, é durante o sono que há diminuição dos níveis do hormônio do estress: o cortisol, que já falamos na importância dele em um post anterior!
    Por isso um sono reparador é essencial para um bom resultado do seu treino!

    Vamos treinar e “pilatear” após uma boa noite de sono!

    Dr. Cyro Hirano

    (Instagram: @cyrohirano, @cdclinicadermatologica)
    -Não possui nenhum conflito de interesse com a indústria farmacêutica ou de equipamentos.

    – As fotos deste post possuem somente caráter ilustrativo.

    – Os resultados de qualquer tratamento podem variar de acordo com a resposta individual.

    – As opiniões aqui contidas podem divergir das de outros profissionais da área, e essas informações não podem ser usadas legalmente contra terceiros, como evidência de falhas ou enganos de outros profissionais. 

    Lembrando que estamos aqui para informar e que um post não substitui uma consulta médica.

    Drenagem Linfática – Por Dr Cyro Hirano

    Todo mundo já ouviu falar da drenagem linfática!
    Tem gente que incha com muita facilidade, principalmente as mulheres.

    A localização do inchaço pode indicar a causa , se for no corpo como um todo, a causa pode ser a má alimentação ou o mau funcionamento dos rins.

    No entanto, se for um inchaço localizado, como nas pernas ou braços, por exemplo, pode ser por causa de dificuldades no sistema de circulação venosa ou no sistema linfático.

    Ela é um recurso eficaz para a readaptação da retenção de líquidos seja no calor do verão, após voltar de um voo longo e principalmente no pós-operatório de cirurgias.

    A sua aplicação diminue o desconforto do inchaço e da retenção de líquidos que ocorre nas pernas e nos pés, assim como em áreas operadas recentemente.

    Drenar significa coletar líquido e transportar em tubos. No vocabulário agrícola, essa palavra é bem conhecida, pois um terreno pantanoso só pode ser convertido em terra fértil se a água for drenada. O organismo humano, em toda a sua produção de líquidos, já possui um processo natural de drenagem o qual pode ser afetado por alguma disfunção ou ocorrência externa.

    A Drenagem Linfática esvazia o líquido retido na pele, criando condições mais adequadas para a intervenção de outros procedimentos como a ionização ou o laser.

    Exerce ainda, efeitos sobre o sistema nervoso de forma tranqüilizante, relaxante e analgésico. Estimula as trocas metabólicas, melhorando a nutrição das células da região. Além da drenagem linfática manual existe a mecânica, associadas a outras tecnologias como radiofrequências ou infra vermelho, tanto que existem inúmeros opçōes de aparelhos em clínicas de estéticas e consultórios com a função de aplicar no paciente a drenagem linfática.

    O ideal é associar as duas opções a mecânica e a manual, pois só assim é possível conciliar conforto com contato direto e sutil feito pelas mãos do profissional, considerado insubstituível aos pacientes.

    Porém, no pós-operatório imediato, somente a manual.
    A liberação para a mecânica deverá ser gradual. Opções de tratamentos em clínicas de estética não faltam, o mais importante está em procurar profissionais sérios que não oferecem soluções milagrosas que podem comprometer os resultados e os investimentos financeiros e mais ainda a sua saúde.

     

    Foto: internet.
     
    É importante lembrar que a drenagem linfática é uma interessante ferramenta, mas atua mais como um coadjuvante em vários tratamentos, como no caso de celulite, da gordura localizada, do emagrecimento e se torna fundamental em situações de pré e pós operatórios.

    Apesar de todas as vantagens, a drenagem não é para todo mundo!
    Pessoas que possuem algum risco vascular, como insuficiência cardíaca, trombose ou hipertensão descompensada não devem fazer, assim como pessoas com alguma infecção, já que há risco de as células infecciosas caírem no sistema linfático e se espalharem pelo corpo.

    Em relação às grávidas, existe apenas uma restrição até os três meses de gestação; depois disso, elas podem fazer, mas sempre com orientação médica.
    Por isso procure sempre uma indicação do seu médico, mesmo que para uma simples drenagem linfática.

    Saúde!

    Até semana que vem.
    Dr. Cyro Hirano

    (Instagram: @cyrohirano, @cdclinicadermatologica)


    -Não possui nenhum conflito de interesse com a indústria farmacêutica ou de equipamentos.

    – As fotos deste post possuem somente caráter ilustrativo.

    – Os resultados de qualquer tratamento podem variar de acordo com a resposta individual.

    – As opiniões aqui contidas podem divergir das de outros profissionais da área, e essas informações não podem ser usadas legalmente contra terceiros, como evidência de falhas ou enganos de outros profissionais.

    -Lembrando que estamos aqui para informar e que um post não substitui uma consulta médica.

    Uva para a saúde e beleza – Por Dr Cyro Hirano

    A uva é citada desde a mitologia grega, quando Baco recebia de lindas mulheres cachos de uva na boca.

    Rica em sais minerais, como cálcio, ferro, fósforo, magnésio, sódio e potássio, vitaminas C e do complexo B.

    A fruta é rica em polifenóis classe de compostos bioativos com alto poder antioxidante e anti-inflamatório.

    Mais de 10 tipos de flavonóides são encontrados, entre eles o famoso resveratrol!

    Presente principalmente na uva vermelha e no vinho tinto, ele ajuda a evitar a oxidação das células do organismo, é considerado assim uma substância cardioprotetora, pois ajuda no controle do colesterol, na diminuição de formação de coágulos sanguíneos, na prevenção da trombose e, por ser antioxidante atuando na longevidade ao prevenir o envelhecimento celular. 

    No dia a dia basta um copo de suco de uva integral para obter os benefícios do resveratrol. 

     

    Foto: internet.
     
    E para quem não tem nenhuma contra indicação ao uso de bebidas alcoólicas, o consumo de vinho regular e moderado além de diminuir o risco de doenças cardiovasculares, também melhora a qualidade de vida com melhor nível de comunicação e memória e com menos doenças crônicas.

    Já há algum tempo que a indústria dos cosméticos descobriu os benefícios dos polifenóis da uva.    

    Uma famosa marca francesa investe há anos em pesquisa e, aposta intensamente nas substancias contidas nas uvas para o desenvolvimento de produtos voltados para a pele.

    Estudos demonstraram que a aplicação de Resveratrol tópica protegeu contra os danos dos raios UV, e inibiu o estresse oxidativo pois age no DNA da célula reparando os efeitos visíveis dos danos acumulados como rugas e perda de firmeza da pele, pois age no DNA da célula, ajudando a combater o envelhecimento biológico.
    Além dos cremes antirugas e antioxidantes contendo resveratrol que vão agir no envelhecimento biológico, outro produto bastante procurado é o óleo de semente de uva com altra concentração de omega 6 e vitamina E muito usado pelos dermatologistas pois tem um ótimo poder de hidratação.

    Alguns Spas investem na vinhoterapia, onde a pele absorve o resveratrol em tratamentos como o banho de imersão que hidrata, previne envelhecimento e regenera as células.

     

    Banho de imersão com uvas e folhas de parreira de um Spa na região da Toscana. Foto: momentiadue.blogspot.com
     
    Os tratamentos foram desenvolvidos a partir de pesquisas na Universidade de Bordeaux na França, região famosa pelos seus vinhos.

    Um brinde aos benefícios da uva!

    Saúde!
    Dr. Cyro Hirano

    (Instagram: @cyrohirano, @cdclinicadermatologica)

    -Não possui nenhum conflito de interesse com a indústria farmacêutica ou de equipamentos.

    – As fotos deste post possuem somente caráter ilustrativo.

    – Os resultados de qualquer tratamento podem variar de acordo com a resposta individual. 

    – As opiniões aqui contidas podem divergir das de outros profissionais da área, e essas informações não podem ser usadas legalmente contra terceiros, como evidência de falhas ou enganos de outros profissionais. 

    Lembrando que estamos aqui para informar e que um post não substitui uma consulta médica.

    Vitamina C para pele – Por Dr Cyro Hirano

    Se você pensa que a vitamina C só é indicada para prevenir gripes e resfriados, e nada tem a ver com a sua pele, você deve ler esse post!

    Muita gente já deve ter ouvido falar ou até mesmo já usou sem saber, a sua versão de uso tópico que é um ingrediente que compõe a fórmula de muitos dermocosméticos.

    A vitamina C pura é o antioxidante mais conhecido e bem conceituado no meio científico por sua eficácia.

     

    Foto: internet.
     
    É um ativo super consagrado e recomendado pelos dermatologistas para quem quer conquistar uma pele saudável.

    Sua ação é capaz de afastar os danos dos radicais livres, que causam o envelhecimento.

    O ativo também revitaliza a pele por meio da regeneração celular, existem diversas enzimas relacionadas à produção de colágeno que necessitam da vitamina C para atuar em sua forma plena.

    Por inibir uma das etapas da fabricação de pigmento, o uso tópico da vitamina C também promove um efeito clareador da pele.

    A vitamina C melhora a distribuição dos melanócitos, células responsáveis pela pigmentação, e é uma boa alternativa para os pacientes que não toleram clareadores mais fortes como os à base de hidroquinona, por exemplo.

    Mas atenção que nem todos os produtos com vitamina C são iguais!
    Testes realizados com produtos contendo vitamina C a 10% mostraram efeitos positivos no tratamento da pele fotoenvelhecida.

    Esta é a concentração ideal para se obter melhores resultados e, atualmente, já existem produtos no mercado com concentrações de até 20%.

    E existem formas diferentes de vitamina C, todos os tipos agem similarmente a questão é que quanto mais estável ela for, ela pode penetrar melhor, e assim ter mais resultado.

    E para ser efetiva ela não deve oxidar!

    Por não apresentar problemas com a exposição ao sol, ela pode ser usada até mesmo durante o dia, por baixo do protetor solar, ou em combinação com o uso noturno de outros produtos.

    E ela ainda pode ser usada por gestantes!

    Para saber qual a melhor vitamina C para o seu tipo de pele consulte um dermatologista!

    Saúde e boa semana!

    Dr. Cyro Hirano
    (Instagram: @cyrohirano, @cdclinicadermatologica)

    Não possui nenhum conflito de interesse com a indústria farmacêutica ou de equipamentos.

    – As fotos deste post possuem somente caráter ilustrativo.

    – Os resultados de qualquer tratamento podem variar de acordo com a resposta individual.

    – As opiniões aqui contidas podem divergir das de outros profissionais da área, e essas informações não podem ser usadas legalmente contra terceiros, como evidência de falhas ou enganos de outros profissionais.

    Lembrando que estamos aqui para informar e que um post não substitui uma consulta médica.