Pilates Clássico e a Gravidez – Por Myra Hirano

Esse é o meu segundo texto sobre essa relação maravilhosa aqui no Blog. O Pilates é um Método excelente para ser praticado durante a gestação. Muito se fala sobre ser uma técnica que trabalha o corpo inteiro, mas é preciso entender que não existem exercícios isolados de cada parte e que ao final da aula você terminou trabalhando “tudo”. A linha de Pilates Clássica, ou ainda a Autêntica, são as que mais se aproximam da criação de Joseph Pilates, mas não somente por fidelidade e sim pois enxergamos em sua Contologia um programa único e coerente, que nos leva a um encontro complexo e profundo com nós mesmos.

Trabalhar o corpo todo significa trabalhar as raízes e as fontes de onde cada movimento do nosso corpo começa e se desenvolve. Em todos os exercícios originais estamos conectados com cada parte, em Pilates nunca existe uma pausa, estamos sempre acionando cada vez mais a nossa musculatura, ou alongando e prolongando para cada vez mais longe, e também “crescendo” . Um crescimento contínuo de postura, suporte e consciência. Não é preciso inventar, pois a invenção já está em nossas mãos, basta conhecer e saber usar. 🙂

O que tudo isso tem a ver com a Gravidez?

O corpo da gestante passa por muuuitas transformações desde o momento em que o hormônio HCG (Gonadotrofina Coriônica Humana) é produzido no corpo da mulher após a fecundação, por isso é ele que mostra que a mulher está grávida e a partir daí muitas alterações hormonais acontecem, estimulando o corpo a produzir uns e inibir outros. O corpo já não é o mesmo e agora o bebê vai começar a crescer dentro da mãe, e a medida que o tempo vai passando, esse crescimento altera também o corpo da mulher grávida para se adaptar ao novo morador.
As mamas e a barriga crescem mudando o centro, o corpo “relaxa” para se expandir e se preparar também para o parto. É fácil entender que a estrutura músculo-esquelética é que vai dar o suporte para uma postura saudável durante a gestação. O Programa de Joseph Pilates então já chega como grande aliado, trabalhamos uma boa postura que é construída e lapidada através de exercícios naturalmente funcionais, sem sobregarga e que envolvem vários movimentos de uma só vez, engajados e fluidos.

Além disso, outros sistemas no corpo da grávida também irão se modificar para cada fase, como o Sistema Circulatório, o Linfático, dentre outros. O Pilates também contribuirá para um melhor convívio com esse corpo diferente e gerando uma gestação mais saudável.
Na minha experiência, dos 34 exercícios originais do repertório do Mat, apenas 5 não terão adaptação, os demais devidamente modificados poderão ser feitos em toda a gestação de uma grávida saudável. Os exercícios dos aparelhos também podem ser adaptados caso seja preciso, sem que haja necessidade de criar algo novo ou perder a riqueza que o Método Pilates pode nos proporcionar. Podemos considerar a Técnica de Pilates como uma atividade moderada, o que é uma recomendação de consenso mundial no período gestacional.

 

Foto: internet.

Todos as organizações importantes e principais sociedades de Ginecologia e Obstetrícia do mundo, publicam estudos anualmente mostrando que a gravidez não deve ser vista como uma doença, que é preciso inclusive perder o medo da prática de exercícios físicos durante esta fase da vida da mulher. Exatamente ao contrário, os exercícios irão contribuir para uma gestação, um parto e um pós-natal mais saudáveis ainda.

Os últimos estudos comprovam que 30 minutos de exercício moderado que proporcionam aumento do tônus e da flexibilidade, geram inúmeros benefícios, tais como:

  • Manutenção de uma boa postura.
  • Diminuição do risco de diabetes gestacional em até 36%.
  • Diminuição do risco de aumento de peso gestacional.
  • Diminuição das cãimbras nas pernas.
  • Diminuição e prevenção de dores lombares (lombalgia).
  • Ajuda a preparar o corpo para o parto natural e a chegada do bebê.

Um novo estudo feito na Washington University School of Medicine em abril de 2015 em ratas de laboratório, descobriu que a atividade física por ter influência no metabolismo, pode até reduzir o risco de doenças cardíacas em recém-nascidos! A ciência está cada vez mais tentando provar os benefícios da prática de exercícios no período gestacional. O próximo passo é testar em humanos e amadurecer tais estudos.

É inegável que não há nenhuma contra-indicação absoluta em relação a qualquer tipo de atividade física para uma gestante saudável durante toda a gestação, porém é de consenso mundial que esta seja feita com segurança para a mamãe e o bebê. Por isso, fazer 30 minutos por dia de exercícios moderados como por exemplo o Pilates Clássico, uma caminhada, natação, são ideais para as gravidinhas saudáveis desde o primeiro trimestre.

Um bom retorno à vida a todos!

Myra
IG: @myrapilates

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s