Intolerância à lactose – Por Dra Pollyana Aoki

Pesquisas mostram que 70% dos brasileiros apresentam algum grau de intolerância à lactose, que pode ser leve, moderado ou grave, segundo o tipo de deficiência apresentada. Os principais sintomas de quem sofre com intolerância à lactose são cólicas, gases e desconforto intestinal, náuseas, dor de cabeça e também excesso de coriza, rinite e algumas dermatites. A severidade dos sintomas depende da quantidade de laticínio ingerida e da quantidade de lactose que cada pessoa pode tolerar.

Os sintomas podem aparecer em alguns minutos ou até algumas horas depois da ingestão do laticínio e eles são reações do organismo que podem comprometer o bem-estar de crianças e adultos.
O diagnóstico é determinado através dos sintomas citados e de exames clínicos.

  • O QUE É LACTOSE?

É um tipo de açúcar composto de galactose e glicose. De origem animal, está presente no leite da vaca, da búfala, cabra em seus derivados (queijo, iogurte, nata, leite condensado e creme de leite) e produtos industrializados que contenham leite (bolos, tortas, chocolate, sorvete de massa, biscoitos, etc.). A fonte mais comum é o leite da vaca, que apresenta 87% de água, 3,9% de gordura, 3,4% de proteínas, 4,7% de lactose e 0,8% de minerais. O leite materno possui 7,2% desse açúcar.

  • O QUE É INTOLERÂNCIA À LACTOSE?

É a dificuldade do organismo em digerir a lactose e surge devido à baixa produção de LACTASE (enzima digestiva). Essa enzima é produzida pelas células do intestino delgado e se não houver lactase suficiente para realizar essa tarefa, a lactose inalterada chega ao intestino grosso e começa a fermentar, produzindo ácidos e gases.

 

Em geral os pacientes apresentam maior desconforto com o leite e queijo frescos. Os sintomas cessam ou diminuem ao se retirar da dieta os alimentos que contém lactose.

 

O adulto precisa consumir leite? Teoricamente não. Na natureza, os mamíferos só consomem a bebida na infância. Depois, a base da dieta é cereais, vegetais e carne. O homem é o único que insiste em tomar leite na idade adulta e de outra espécie. A lactase é produzida em grande quantidade durante os primeiros dois anos de vida, havendo depois um declínio constante em sua produção. Portanto, muitos podem com o tempo desenvolver esse quadro clínico. A intolerância à lactose acomete cerca de 1/3 da população adulta, e atinge também bebês e crianças.

E o cálcio? Esse mineral está presente em outros alimentos, como as folhas verde-escuras, gergelim, sementes de abóbora e girassol, tofu, feijão branco e batata yacon. E para a prevenção da osteoporose, além do consumo de cálcio, precisa ocorrer a fixação dele no osso. Essa fixação depende de outros minerais encontrados na dieta, das vitaminas K e D, luz solar e atividade física.

  
O TRATAMENTO da intolerância à lactose não é medicamentoso. A primeira coisa é buscar a ajuda de um Nutricionista para compor uma alimentação balanceada e em alguns casos ou ocasiões suplementar com a enzima lactase. A conduta consiste na exclusão total ou parcial do leite e dos seus derivados, o tratamento para a recuperação da mucosa intestinal e os alimentos com fontes de cálcio.

Até semana que vem!

Polly

IG: @nutri_pollyaoki

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s