Foot Corrector: corrigindo a postura a partir dos pés. Por Myra Hirano

 O Método Pilates é muito famoso por corrigir posturas e não é à toa que se houve falar muito sobre o assunto. Essa reputação foi construída justamente pelo resultado de seu fortalecimento profundo, sua fabulosa mobilização da coluna vertebral e o longelíneo alongamento muscular, proporcionados pelos seus exercícios naturalmente funcionais e máquinas específicas, sempre priorizando trabalhar o corpo como um todo.

Mas tem um outro fator, não menos importante que os supracitados, que também é responsável por ajudar a corrigir posturas e melhorar a nossa qualidade de vida através do controle corporal adquirido na Técnica de Pilates. Apesar de não ouvirmos muito à respeito, o trabalho dos pés é tão importante quanto contrair o abdomem! Para começar, ao praticarmos Pilates nós  não usamos sapatos, os pés estão livres para se exercitar. A consciência de cada pedacinho do nosso corpo deve estar presente em todos os nossos movimentos.

Os pés além de serem uma peça chave para nos movermos, eles são a base do nosso corpo. Como podemos passar uma vida, às vezes, sem dar importância a eles!? Pense em uma mesa ou uma cadeira, por exemplo, se o pé de uma delas nao estiver “forte” e sólido, essa cadeira/mesa vai ficar torta, pois no mínimo o peso não será distribuido corretamente para que haja o equilíbrio necesário. O mesmo acontece conosco, o pé é a nossa base, e a maioria das vezes só lembramos que ele existe quando o machucamos ou aparece algum problema combinado com dor. (Foto 1)
 

Foto 1: eu e minhas meias da marca toesox que deixam os dedos livres para um melhor trabalho dos pés, em posição de Pilates.
 

Além disso, se o pé nao faz o seu “trabalho”, o corpo começa a compensar em suas próximas articulações, os joelhos consequentemente terão que trabalhar “a mais”, se o joelho tem alguma injúria, o quadril é quem sofrerá com o trabalho “dobrado”, até que chegamos na conexão dos pés com a nossa coluna. Além da inervação e de outros aspectos que hoje não vamos entrar em detalhes , a conexão entre as articulações da parte inferior do nosso corpo tem que estar em harmonia no que diz respeito a suas funções, para que tenhamos suporte para aguentar várias forças agindo sobre o corpo, a começar pela gravidade.

Nós passamos o dia todo com os pés dentro de sapatos, a maioria das vezes nada confortáveis para os pés, ou no salto alto, muitas horas em pé , compensando a postura de alguma forma… o nosso dia-a-dia exige que os pés  estejam fortes, alongados e móveis! Uma ação bem simples que usamos eles é a marcha, os pés são a pimeira parte a se pensar quando andamos.

O que eu quero chamar atenção é o fato dos pés serem uma peça de extrema importância para a nossa vida e tão pouco cuidamos deles, o que eu vejo muito são as pessoas acharem que somente fortalecer o abdomem vai resolver todos os problemas da sua coluna e da vida também rsrsrs. Nao é bem por aí ! O Método Pilates trabalha os pés de forma dinâmica, ativa e ainda proporciona uma massagem na planta dos pés, primordial para o alívio de tensões que ocorrem nessa região , ajudando nas correções posturais e na melhora do equlíbrio, do seu desempenho na marcha à prática de esportes. 

Além de usarmos os movimentos de flexão de pés (planta e dorso) e a rotação de todo o membro inferior (incluindo o pé) sempre, temos exercícios específicos como a sequência do Footwork (do inglês  trabalho de pés) e o exercício Running (corrida), como o nome mesmo já sugere, presente em vários aparelhos como no Reformer, para trabalhamos a musculatura intrínsceca dos pés, o alongamento, a mobilização e uma massagem na planta do pé, proporcionada pela barra de pés (Foto 2). Em outros aparelhos e no próprio Reformer também exploramos o trabalho dos pés através das faixas e alças que posicionamos nos pés em diversos exercícios.
 

Foto 2.
 

E mesmo com todo esse trabalho super eficiente, Joseph Pilates ainda criou um acessório especialmente para essa parte do corpo, o Foot Corrector (corretor de pés). Um acessório único, como nenhum outro, que consiste em uma pequena plataforma, imitando uma palmilha, que tem pequenas molas que sustentam uma estrutura côncova, para que possamos justamente acoplar o arco plantar e/ou apoiar os metatarsos (à frente do arco) e o calcanhar (posterior ao arco) . (Foto 3)  Você pode pressionar qualquer parte da planta do pé e mover para cima e para baixo a estrutura côncava através das molas, ou deslizar a planta para frente e para trás proporcionanando alongamento, fortalecimento e massagem. 

Foto do meu pé trabalhando o calcanhar no Foot Corrector original no True Pilates Durham na Inglaterra. Foto 3.

Muitas disfunções e patologias dos pés são tratadas através do movimento, usamos o alongamento, a mobilização e também essa massagem. Fascite plantar, Neuroma de Morton, Queda do Arco Plantar, câimbra  e até mesmo na pós reabilitação de entorses de tornozelo, seriam alguns exemplos que podem ajudar a serem tratados com o uso do Foot Corrector. Além disso, podemos trabalhar de forma a previnir certas disfunções, melhorar o equilíbrio do corpo, aliviar tensões nas articulações superiores, melhorar a marcha e a postura!

No Brasil, você pode encontrar o Foot Corrector original, com as mesmas medidas feitas pelo seu criador Joseph Pilates, através do email aparelhos@nanopilates.com.br. Mas enquanto você ainda nao tem um Foot Corrector, como eu, ou no Studio que você , Instrutor de Pilates trabalha, não tem e você gostaria já de colocar em prática  alguns dos movimentos, você  pode utilizar bandas elásticas e pequenas bolas para te auxiliar (como as bolinhas terapêuticas ouriço bem duras), por exemplo. Assista os vídeos que fiz com a meia bolinha que tenho da Yamuna Foot Fitness (Foto 4), que comprei nos EUA e lembre-se de fazer todo o trabalho em um dos pés primeiro, quando terminar tudo, antes de passar para o outro pé fique em posição ereta nos dois pés  bem apoiados no chão e compare o pé já trabalhado com o que ainda está cheio de tensões . Lembrando que a bolinha não substitui o Foot Corrector, mas é uma forma de começarmos. 😉 

Meia bolinha ouriço da Yamuna Foot Fitness.

Para realizar a sequência dos vídeos a seguir, pense como se fosse progredindo a posição dos pés no seu Footwork, começando a massagear os dedos (Vídeo 1), em seguida use também a “bola” do pé (Vídeo 2), após isso passe para o arco (vídeo 3) e termina no calcanhar (Vídeo 4). No final, massageie o pé todo deslizando-o para frente e para trás (nesse você terá que apoiar a meia bolinha ou se estiver com uma inteira, apenas deslize ela no chão) (Vídeo 5). 

Posição do corpo: em pé com a coluna ereta, com o pé que não está massageando atrás e sempre utilizando-se do peso corporal para massagear o que está ativo no exercício. Aproveite para reparar se o seu pé tende a ir para fora, ou virar para dentro e corrija-o o máximo que puder enquanto o move. 

Espero ter contribuído para a reflexão sobre a importância dos nossos pés. Lembrando que nenhum aparelho substitui uma consulta médica quando se trata de uma patologia, procure o seu Médico e o seu Fisioterapeuta para te instruir o melhor caminho de tratamento e principalmente um profissional do Método Pilates para o conduzir corretamente quando se trata de sua prática em uma aula de Pilates. No mais, massageie seus pés todos os dias depois de um longo dia de trabalho, eles agradecem e o seu corpo também

😉 
Um bom retorno à vida a todos!
Myra

      

   

 

2 comentários em “Foot Corrector: corrigindo a postura a partir dos pés. Por Myra Hirano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s